Hino

Hino de Dois Córregos
 
À caminho d 'oeste a Bandeira,
Brava gente das Minas Gerais.
De São Paulo a pousada tropeira,
Mokoy Yembu num instante se faz.
 
Do tupi a primeira morada,
Entre rios, o planalto, a capela.
Mira e Lopes em guapa jornada,
Mokoy Yembu é o nome da terra.
 
Dois Córregos, amado torrão,
Teu passado o amor construiu.
De São Paulo um pedaço de chão,
Espelhando este imenso Brasil.
 
Sob a luz do Divino, a pousada.
De Dois Córregos fez-se a cidade.
O botão da roseira plantada,
Em escolas, indústrias, se abre.
 
Neste vale do Fundo e Lajeado,
Tanta gente acolheu extremosa.
Filhos teus, que tão rico legado,
Nos deixou esta terra gloriosa.
 
Dois Córregos, amado torrão,
Teu passado o amor construiu.
De São Paulo um pedaço de chão,
Espelhando este imenso Brasil.